Descendente de compositores nascidos em Mariana (MG), o violonista Carlos Walter iniciou seus estudos musicais em Uberaba com os professores Sérgio Ramos e Olegário Bandeira (1992-1994), aprimorando-os com o virtuose Álvaro Walter e no curso de atualização em teoria e percepção musical de Bohumil Med pelo Conservatório Estadual de Música Renato Frateschi (1997).

Durante as quatro edições do Festival Internacional de Violão de Belo Horizonte (2004-2008) participou de workshops dos violonistas Ulisses Rocha, Hélio Delmiro, Toninho Horta, Geraldo Vianna, Juarez Moreira, Chiquito Braga, Marcus Tardelli, Nelson Veras, Celso Moreira, Sebastião Tapajós, Ralph Towner, Guilherme Monteiro e Lionel Loueke.

Foi cofundador dos Grupos Tons in versus (1997-1998), Quarteto Carlos Perez (1997-1998), Duo Mel, 13 Cordas, 1 mais 1 e Belo Choro e já se apresentou com os grupos mineiros Flor de Abacate, Chorocultura e Siricotico.

Atuando desde 1995 nos principais espaços artísticos do Triângulo Mineiro, integrou a delegação musical da I Semana de Belo Horizonte em Buenos Aires com recitais na Embaixada do Brasil, no Clube de Jazz Café Notorious e no Centro Cultural Carlos Gardel, em 2008. Participou ainda do VI Festival de Choro de Paris em 2010 como concertista e professor de oficina.

Participou como intérprete e violonista-arranjador em CDs de vários artistas mineiros. Entre eles se destacam Siricotico (2009), Acir Antão – 60 Anos de Canção (2008), Gervásio Horta – Amigos e Canções V (2007), entre outros.

Atualmente é associado do Clube do Choro de Belo Horizonte, tem se apresentado em vários teatros e auditórios de Belo Horizonte e participado de palestras e seminários sobre o Choro na atualidade, ao lado de expoentes desse segmento musical.