Os meus lábios são brancos como lagos...
Os meus braços são leves como afagos,
Vestiu-os o luar de sedas puras...

Sou chama e neve e branca e misteriosa
E sou, talvez, na noite voluptuosa,
Ó meu poeta, o beijo que procuras!

Trecho do poema Horas rubras (Florbela Espanca)

“O beijo – Um poema musical” nasceu do envolvimento do compositor com a poesia, inicialmente e, posteriormente, de estudos realizados sobre o tema, em seus vários aspectos, e a observação da importância dessa atitude na vida das pessoas. Presente no dia a dia, um simples beijo pode demonstrar afeto, carinho, confiança, devoção e, ao mesmo tempo, simbolicamente, um cumprimento formal.

O simples e prazeroso ato de beijar provoca os outros sentidos e, por meio das terminações nervosas existentes nos lábios, tornam essa experiência, um ato muito agradável. Em alguns casos, uma experiência única.

Na paixão, o beijo é sempre um propósito que gera atração, desejo e amor entre duas pessoas. Corações disparados, respiração irregular e os olhos… fechados. O envolvimento dos braços e as bocas coladas, associados ao prazer do corpo e dos sentidos. O suspiro e o gemido despertando lembranças perdidas em nossa memória evolutiva.

O beijo da criança, com sua suavidade e pureza… O beijo no pai e na mãe nos envolvendo em uma aura de gratidão, carinho e respeito. O beijo no filho, reafirmando a cada instante a confiança e a proteção incondicional. O beijo amigo nos conduzindo à solidariedade e ao cuidado. O beijo apaixonado evocando carícias e desejos… Tudo isso representa um pouco de nossas experiências sensoriais. Do encontro de nossa alma com sentimentos que atravessaram a história da humanidade e continuam presentes com todo o seu frescor na condução de nossas vidas.

Carolina Correa
Carolina Correa
Christiano Caldas
Christiano Caldas
Geraldo Vianna e Esdra Ferreira (Neném)
Geraldo Vianna e Esdra Ferreira (Neném)
Ivan Corrêa, André Cabelo e Léo Pires
Ivan Corrêa, André Cabelo e Léo Pires
Lincoln Cheib
Lincoln Cheib
Regina Milagres e Geraldo Vianna
Regina Milagres e Geraldo Vianna
Sérgio Rabello
Sérgio Rabello
Zeca Magrão
Zeca Magrão

Mande um beijo

Se você gostou desse projeto, compartilhe-o com quem você gosta na forma de um beijo. Você pode enviar o beijo por email, preenchendo o formulário, ou compartilhar o beijo através do Facebook, clicando no botão abaixo.

The kiss that used to be

Geraldo Vianna – James Gavin

A kiss to a child
On the cheek of a friend
On the lips of a stranger
This is how I pretend
That I’ve shared a tender part of me
That I’ve given something real
But the crazy thrill that a kiss can be
Is a thrill I seldom feel

Oh, when did a kiss become as safe as a hello
And where, tell me where, did the wild passion go
That could crumble my defenses
That could lift away my worry
That could waken up my senses
With an overwhelming flurry
Of all the reckless joy I used to know   

But here you are beside me
And my fears have gone away
Our lips meet and you melt my heart
I pray to God you’ll stay

And even if you leave forever
I’ll know it still can be
For the kiss I’ve always dreamed about
Is the one you gave to me

Um beijo

Olavo Bilac

Foste o beijo melhor da minha vida, 
ou talvez o pior…Glória e tormento, 
contigo à luz subi do firmamento, 
contigo fui pela infernal descida! 

Morreste, e o meu desejo não te olvida: 
queimas-me o sangue, enches-me o pensamento, 
e do teu gosto amargo me alimento, 
e rolo-te na boca malferida. 

Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo, 
batismo e extrema-unção, naquele instante 
por que, feliz, eu não morri contigo? 

Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto, 
beijo divino! e anseio delirante, 
na perpétua saudade de um minuto…

Ficha técnica:

Geraldo Vianna: Composição, arranjos, programação, violões, guitarras, pianos elétricos e bandolim
Regina Milagres: Voz
Carolina Corrêa: Declamação de poemas
Ivan Corrêa: Contrabaixo
Léo Pires: Bateria
Seca Magrão: Percussão
Sérgio Rabello: Violoncelo
Participação de Lincoln Cheib, Esdra Ferreira (Neném) e Christiano Caldas
Gravação: Denis Martins e André Cabelo
Mixagem e masterização: André Cabelo (Engenho Estúdio Multimídia)